Pular para o conteúdo principal

Continuam impunes as pessoas responsáveis pelas invasões de terrras de APP no Ceará

Segue a denúncia da Associação dos Pequenos Agricultores Pescadores Assentados do Imóvel Sabiaguaba (APAPAIS)

Cercados ilegais são erguidos na comunidade de Caetanos de Cima, Assentamento Sabiaguaba, Amontada/Ceará


Nós, que fazemos parte da Associação dos Pequenos Agricultores Pescadores Assentados do Imóvel Sabiaguaba (APAPAIS), viemos por meio deste denunciar a invasão de um campo de dunas móveis e de margens de lagoas em uma área de APP (Área de Preservação Permanente), dentro do assentamento rural Sabiaguaba. O campo invadido foi cercado com madeira ilegal, com intuito de mais tarde usar esses terrenos para especulação.

Essa não é a primeira vez que fazemos essa denúncia, e, por essas pessoas não serem devidamente punidas, estão servindo de incentivo para que outras pessoas se sintam com o direito de fazer o mesmo. Nós, que nesse assentamento sempre trabalhamos com a questão ambiental e a preservação do meio ambiente, não achamos que seja justo as áreas de preservação serem invadidas. Essas invasões já vêm dificultando à vida das famílias que aqui vivem.

Por isso solicitamos ao INCRA e ao IBAMA que no exercício de suas atribuições tomem as devidas providências nesse caso e aos movimentos sociais comprometidos com a justiça ambiental sua solidariedade.

Caetanos de Cima, 03 de fevereiro de 2011.

Associação dos Pequenos Agricultores Pescadores Assentados do Imóvel Sabiaguaba (APAPAIS)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A brincadeira do coco no Ceará: um estudo dos saberes, das performances e dos rituais.

Artigo apresentado no XIII Congresso Brasileiro de Folclore
GT - 10 - Danças e Festas Populares

Realizado em Fortaleza-CE, entre 18 e 22 de Setembro de 2007.


Ninno Amorim(1)

Palavras chave: coco – cultura popular – dança

Este texto procura interpretar a brincadeira do coco como uma manifestação cultural praticada no litoral do Ceará. Os grupos aqui estudados moram nos distritos de Jacaúna(2) (Iguape) e de Balbino, situados nos municípios de Aquiraz e Cascavel, respectivamente.

Tendo em vista a grande variedade de classificações atribuídas ao coco (coco de Helena, de ganzá, sapateado etc.), limito-me, por enquanto, a designar essa prática cultural com o termo coco, que neste texto tem um sentido mais genérico, compreendendo a brincadeira de um modo geral.

A brincadeira do coco: música, canto, dança e poesia oral

A manifestação cultural denominada “coco” pode ser encontrada, praticamente, em todo o litoral do nordeste brasileiro. Segundo o folclorista Edison Carneiro (1982: 71-3), sua origem re…

Todos os ritmos do paraibano errante - por Tárik de Souza

Um dos artífices da MPB, Jackson do Pandeiro tem 50 anos de carreira reunidos em álbum duplo

Arquivo

Jackson do Pandeiro, que morreu em 1982, teve que enfrentar, no Rio, o ciúme do rei do baião Luiz Gonzaga, que o chamava de palhaço

Crítica/disco

Com um ano de atraso - vá lá, alguns meses - sai uma modesta homenagem ao cinqüentenário de carreira do paraibano Jackson do Pandeiro (1919-1982), um dos grandes artífices da MPB. O CD duplo Jackson do Pandeiro - 50 anos de ritmos (EMI) - montado pelo produtor Marcelo Fróes com 50 fonogramas compilados da passagem do cantor/autor pela finada gravadora Copacabana - fornece um bom panorama de sua carreira errante, iniciada em novembro de 1953 (ele passaria por outras cinco gravadoras) com a explosão do 78 rotações contendo de um lado Forró em Limoeiro (Edgar Ferreira) e de outro Sebastiana (Rosil Cavalcanti).

Ocorreu uma situação oposta a estes tempos espalhafatosos de Celebridades e BBB. Com o disco estourado no Sul, mais de 50 mil cópias vendi…